quarta-feira, 19 de maio de 2010

Bem de Leve

bem de leve, chega e me leva.
bem de leve, me abraçe.
deixa que sobre teus ombros eu derrame minha fúria. meu medo. meu delírio.

bem de leve,
escorregue as mãos sobre meus cabelos.
demore-se na carícia da nuca, para que eu me sinta tão desejada quanto desejo.

bem de leve,
me ponha no colo,
extenda no exercício de me fazer chorar. para que de alegrias morra em teus braços.

bem de leve, me beija.
e neste beijo entregue-se,
para que de amor, eu me enfeite e viva.

bem de leve, me aqueça;
porque está frio meu amor,
e meu corpo já não resiste sem o seu.

2 comentários:

  1. Bela dança esta a sua...

    Uma espécie de tango com palavras!

    beijos

    ResponderExcluir
  2. É um presente ler seus textos "bem de leve"...

    Ótimo post!

    ResponderExcluir

Atente-se para o Indizível: